Entrevista: arquiteto Maurício Arruda e o escritório TODOS

Quando a gente bate o olho numa obra do arquiteto e designer Maurício Arruda, não tem como não sentir as características brasileiras pulsando! Dá só uma olhada nesta peça, só para entender de leve sobre o que a gente está falando:

Linha José
(Foto: Felipe Morozini)

A informalidade e o “caos organizado” das feiras livres bem típicas do Brasil foram a inspiração para criação dos móveis da linha José. E nesse mesmo trabalho, já dá para perceber outra parte bem clara do perfil de Arruda: o design flexível, prático e com uma verdadeira preocupação ambiental.

O profissional vem ganhando cada vez mais notoriedade com essas criações inusitadas e funcionais.

mau_02
(Foto: Bob Wolfeson)

Maurício é graduado pela Universidade Estadual de Londrina e Mestre pela Universidade de São Paulo. Ministra palestras em eventos nacionais e presta consultorias para diversas marcas, como Natura, Skol e Docol. Uma de suas criações passou a fazer parte do acervo de Design do Clube de Colecionadores do MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Esse super currículo somado ao de outros dois renomados profissionais resultou na criação do “TODOS”, um escritório que acredita que a arquitetura constrói narrativas.

Olha a composição desse time:

MAURÍCIO ARRUDA

mau_01
(Foto: Bob Wolfeson)

É sócio fundador e diretor criativo – arquiteto especialista em Arquitetura Sustentável;

FÁBIO MOTA

download
(Foto: Bob Wolfeson)

É sócio fundador e diretor executivo – Administrador especialista em Gestão da Inovação;

LAIS DELBIANCO

download (1)
(Foto: Bob Wolfeson)

É sócia e diretora de projetos – Arquiteta especialista em Gestão de Projetos.

Os ambientes projetados por essa equipe sempre tem alma, conexão com as pessoas, contam histórias! Saca só um dos projetos, feito para Viena Delish, restaurante contemporâneo de São Paulo.

 

Além dos projetos comerciais e corporativos, o “TODOS” também trabalha com cenografia e projetos residenciais. Olha este:

 

Curtiram? Vamos falar muito mais sobre o trabalho desse escritório nas próximas linhas. É com muitoooo orgulho que o blog Carambola apresenta para vocês agora um bate-papo suuuuper rico com Maurício Arruda. Conversamos sobre esse novo modo mais “humanizado” de encarar o design de produtos, sobre arquitetura sustentável e também sobre o programa Decora, do canal GNT, onde Maurício cria, executa e apresenta transformações de ambientes.

Como você encara o grande volume de informações que existe sobre design hoje?

Essa democratização inspira e muda o mercado. É importante entender que os clientes estão cada vez mais informados. Esse tipo de conteúdo, essa troca de informações e diálogo entre o consumidor, o arquiteto e o design tem sido muito mais rico e interessante, muito mais profundo nas questões de arquitetura, de espaço, de soluções, inclusive nas questões técnicas. Então, quanto mais tivermos esse volume de informações girando, acho que é muito melhor para o mercado e para nossa cultura de arquitetura e design, pois conseguimos ter diálogos mais aprofundados e menos superficiais. Acho bem importante isso estar acontecendo.

Como está sendo a experiência do Programa Decora para você?

O programa mudou bastante a minha maneira de solucionar alguns problemas, porque nesse formato a gente precisa solucionar de uma maneira mais prática, econômica, sustentável e rápida, então isso influencia nas decisões e me fez entrar em contato com vários materiais que eu nunca tinha utilizado. Mas acontece o oposto também: eu influenciei bastante a característica do programa, acho que o grande objetivo que eu descobri apresentando o programa foi que ele tem uma responsabilidade de ensinar as pessoas a reformar. Então esse é o foco do trabalho que a gente tem. Temos muitas novidades para 2018, estamos reformulando o programa inteiro, justamente com esse objetivo de trazer mais informações às pessoas, falar mais sobre design não só do ponto de vista técnico, mas do comportamento, como a nossa maneira de usar a casa está mudando, sobre a democratização do design, como as pessoas começaram a dar mais valor pra esse tipo de coisa.

Qual é o conceito aplicado pelo escritório “Todos”, do qual você faz parte?

Nossos projetos não possuem um único estilo. Mas todos são pautados pela forma como encaramos a arquitetura e o design. Essa forma de ver o mundo está expressa no nosso manifesto: “Nossos projetos despertam sensações, estabelecem relações, geram experiências e produzem memória. Para nós, a arquitetura deve ser versátil e aberta a outras disciplinas e maneiras de pensar e entender as pessoas, o espaço e o mundo contemporâneo”.  Nossos projetos nascem da leitura da marca, público relacionado e contexto. Assim nossos projetos são reflexos da identidade e atributos específicos de cada marca. Especializados em branding 3D, estabelecemos através de nossos projetos uma conexão emocional entre pessoas e marcas.

E como é possível passar isso para os clientes?

Toda criação precisa, além de inspiração, de um método. Buscamos revelar a essência da marca de nossos clientes, entender a maneira como as pessoas se relacionam com ela até chegarmos no insight e conceito que guiarão o desenvolvimento criativo. Pensamos o design de forma estratégica, acreditamos na capacidade do design entregar assim como estética, soluções de negócios.

Acreditamos no trabalho que se desenvolve através da visão compartilhada entre designer e cliente. Nos nossos projetos, o cliente é parte essencial durante todo o percurso. Cada projeto é único, por isso trabalhamos em rede. Nos conectamos a diferentes profissionais de acordo com as características e necessidades dos projetos. Antropólogos, fotógrafos, ilustradores, artistas plásticos e engenheiros – civil e ambiental- são alguns deles.

A arquitetura sustentável é um ponto forte dos seus projetos. Por quê?

A arquitetura sustentável vai além de materiais e processos, é um pensamento maior que envolve o entorno e as pessoas, as relações sociais e econômicas, o tempo e sua passagem, permitindo sempre novas leituras, novas conexões, fazendo de cada lugar um espaço. Acreditamos que a arquitetura é integrar os sentidos, técnica e pessoas, é ampliar a sinergia entre forma e função trazendo o humano como elemento central de toda paisagem. É menos padronização e mais emoção.

Curtiram, pessoal?! Gostam dessa proposta de design? Se quiserem conhecer mais, visitem os sites www.todos.net.brwww.mauricioarruda.net 🙂

Querem falar mais sobre isso? Deixem um comentário aqui para gente e vamos ampliar o diálogo sobre esse tema!